sábado, 18 de julho de 2009

Carrossel - Onde o mundo faz de conta e a terra é quase o céu.

Carrossel
Em 1991 o Brasil foi invadido por uma febre latino-americana, vinda do México. A novela infantil Carrossel fez tanto sucesso que aumentou a venda de televisões 14 polegadas no país. Os pais não queriam ter que assistir a novelinha e compravam os aparelhos para os filhos, segundo a revista Veja na época.

A novela girava em torno da escola Mundial e da turma da professora Helena, vivida por Gabriela Rivero. A professora se dividia entre as aulas e ajuda a problemas pessoas das crianças, entre eles Valéria, Cirilo, Jaime Palilo, Maria Joaquina, Carmem, Laura e Paulo. Recentemente encontrei no youtube um vídeo mostrando as crianças 15 anos depois da novelinha.



O grande mérito de Carrossel foi falar com as crianças uma linguagem simples colocando-as no foco da ação e mostrando problemas reais do dia a dia das mesmas. Os telespectadores se identificavam com os dramas vividos pelos personagens (por mais que a televisa tenha a capacidade de hiperbolizar os sentimentos) e viam-se representados ali.

A novela valorizava os sentimentos infantis, os sonhos e a inocência do grupo. A música da abertura do SBT também foi bastante feliz focando estes detalhes, era um verdadeiro convite para ser criança, sem vergonha, nem medo. O sucesso foi tanto que o SBT reprisou a novela quatro vezes e ainda fez versões.

"Entre duendes e fadas, a terra encantada, espera por nós. Abra o seu coração, na mesma canção, em uma só voz. Entra, vem no picadeiro, pintar essa cara, com tinta e pó. Deixa a criança escondida, esqueci de esquecer que ela é a voz. Embarque neste carrossel, onde mundo faz de conta a terra e quase o céu."

E pra quem sentiu saudades

Um comentário:

Robin disse...

Eu não embarquei no carrossel, hehe, já era adolescente e achava muito meloso, mas minha irmã amava.