terça-feira, 10 de março de 2009

A nova Helena

Agora é oficial, Taís Araújo irá encarnar a 8ª Helena de Manoel Carlos na próxima novela das oito, Viver a vida, que irá substituir Caminho das Índias. Com isso, ela terá que encurtar sua estadia em Paris, onde está estudando e descansando. Mas, a própria atriz já havia declarado que viria até a pé da França para fazer este papel. Não é para menos, uma protagonista do horário nobre por si só já é um marco, sendo uma Helena de Manoel Carlos, papel que já se tornou quase um mito do autor, é um desafio ainda maior para uma jovem atriz que vem se destacando aos poucos na televisão.


Taís Araújo já havia feito duas protagonistas em sua carreira. A escrava Xica da Silva, na Manchete e a personagem Preta de Da Cor do Pecado, nome bastante incomodo para a primeira protagonista negra da Rede Globo. Mesmo sem ser protagonista, roubou a cena em Cobras e Lagartos, mas foi apagada por Patrícia Pilar (Flora) e Cláudia Raia (Donatela) em A Favorita. Mesmo assim, sua Alice teve uma importância ganhando o amor de Cassiano no final da trama.


Helena é um caso a parte da teledramaturgia. A primeira personagem não foi uma protagonista. Interpretada pela saudosa Lílian Lemmertz, a Helena da novela Baila Comigo era mãe dos gêmeos João Victor e Quinzinho interpretados por Tony Ramos. A primeira protagonista veio com Maitê Proença em Felicidade das 18 horas, a primeira e, até então, única Helena jovem. Depois vieram duas Helenas interpretadas por Regina Duarte nas novelas História de Amor (ainda no horário das 18 horas) e Por Amor, primeira Helena a protagonizar uma novela do horário nobre. Tiveram ainda Vera Fisher em Laços de Família e Christiane Torloni em Mulheres Apaixonadas, para Regina Duarte voltar a interpretar o papel em Páginas da Vida.

Agora é a vez de Taís Araújo, vamos aguardar para ver o que sua Helena terá de especial. Enquanto não chega, é bom relembrar a primeira Helena do horário nobre:

Um comentário:

Robin disse...

Gostei da notícia. Espero que ela faça uma ótima Helena. Mas, discordo que a Alícia tenha sido apagada. Na realidade, A Favorita ficou muito centrada em Flora e Donatela, mas a personagem da Taís teve seu destaque.