sábado, 6 de fevereiro de 2010

Zé Mayer - Haja testosterona

Essa semana Zé Mayer atacou mais uma vez de garanhão sedutor em uma telenovela. É impressionante que por mais que tente mudar de rumo, interpretando papéis como o hippie de A Favorita, ele sempre volta para este lugar comum. Engraçado perceber também que o seu tipo físico não se assemelha em nada a de um galã padrão. Magro, sem grande atributos físicos, simples, com rosto comum. De onde vem tanta testosterona e sexy-apeall?

Zé Mayer começou na Rede Globo na novela Guerra dos Sexos, e nela já havia indícios de onde há fumaça, há fogo. Ele fazia Ulisses, um lutador de boxe, pacato, apaixonado pela vilã Carolinha (Lucélia Santos) e sem muitos atrativos. Até que no meio da novela, Ulisses se envolve com Vânia, personagem de Maria Zilda. O romance dos dois pegava fogo, com uma música latina caliente e muita sensualidade em cena. Pra completar, ele termina a novela com Luciene, uma moça simples da vila. Ou seja, em sua primeira novela, Zé Mayer já pegou três mulheres. Vem, então, personagens mais pacatos em Partido Alto, Selva de Pedra, A Gata Comeu e Hipertensão, até que em 88 ele faz Fernando Flores em Fera Radical, seu primeiro galã e protagonista.

Fernando era um homem correto, apaixonado por Marília (Carla Camurati), um fazendeiro sempre em seu cavalo e com seu chapéu. Sua sobrinha Ana(Cláudia Abreu) era apaixonada pelo tio sensual e, claro, ele se envolve com Cláudia, a protagonista vivida por Malu Mader que, a princípio, era quase sua inimiga. Com o sucesso, Zé Mayer pulou no ano seguinte para um papel de destaque na novela das oito, papel este que eternizou de vez sua fama de garanhão. Osnar da novela Tieta era conhecido por seus dotes sexuais e seu jeito com mulheres. O rei da casa da luz vermelha, não havia mulher que passasse impune em Santa do Agreste. Nem mesmo a própria Tieta.

A partir daí, o papel de galã garanhão não mais largou o ator. Tanto que virou chacota na internet com o Zé Mayer Facs. Ele teve diversos papéis no estilo e várias mulheres passaram por suas mãos. O personagem mais caricato nesse sentido foi Pedro Marcondes Mendes em Laços de Família, sua relação com a veterinária vivida por Helena Ranaldi era quase animal, sem falar da vilã Íris (Débora Secco), com quem ficou no final.

Zé Mayer já pegou a maioria das grande mulheres da televisão Vera Fisher, Christiane Torloni, Regina Duarte, Helena Ranaldi, Sílvia Pfeiffer, Adriana Esteves, Malu Mader, Carla Camurati, Maria Zilda, Lucélia Santos, Patrícia Pilar, Suzana Vieira, Natália do Vale, Danielle Winits , Bety Faria, Luiza Tomé, Taís Araujo e Giovana Antonelli só para citar parte da lista. Com tanto fôlego assim, não é de se admirar que tenha tanta piada com seu nome. Mas, que ele faz bem esse papel de cafajeste, até que faz. Não é mesmo?

Nenhum comentário: